Atualizando informações ...

O fortalecimento da luta

Ref: 700820000002
Modelo: Marli Marlene Moraes da Costa; Rosane Teresinha Ca

Não disponível
Sobre o Livro

Violência doméstica. Infelizmente uma realidade que sempre existiu em todos os tempos e em todos os lugares do mundo. Não basta, claro, questionar as causas deste que é o crime mais praticado na face da terra, mas é preciso encontrar formas para debelar este mal. Demorou até o Brasil levantar o véu da impunidade, com a edição da Lei 11.340/2006. Uma lei que tem o nome da mulher que teve coragem de denunciar, em sede internacional, a omissão do legislador pátrio em criminalizar a violência de gênero no âmbito das relações de afeto. Não se pode fechar os olhos, fazer que não existe está triste realidade, cujos números só aumentam em face de uma ideologia equivocada. Em nome da preservação da família tradicional, se tenta encobrir uma verdade que transborda os limites do respeito à dignidade humana, princípio consagrado com ênfase em sede constitucional. Levar a discussão deste tema para os bancos acadêmicos talvez seja a única e a melhor forma de se debelar esta verdadeira pandemia, fruto de um machismo estrutural, diante de uma sociedade ainda tão conservadora. Este espaço de discussão, que aborda um punhado de aspectos da violência doméstica, após 15 anos de vigência da Lei Maria da Penha, escancara a falta de comprometimento estatal em adotar políticas públicas que deem efetividade a esta Lei que ainda carece de implementação de forma adequada. Apesar da excelência de seu texto, e das inúmeras alterações de que já foi alvo, ainda falta muito. E, certamente, este é o grande mérito desta obra, escrita pelos pesquisadores do grupo de estudos Direito, Cidadania e Políticas Públicas, vinculado ao PPGD da UNISC, sob a atenta coordenação das professoras Marli Marlene Moraes da Costa, Rosane Teresinha Carvalho Porto e Simone Andrea Schwinn. Todos os temas são abordados com enorme profundidade, fruto de visões interdisciplinares, de modo a evidenciar que é possível, sim, coibir a violência. Basta o comprometimento de quem se debruça sobre o estudo desta chaga, ainda tão invisibilizada pelo silêncio e pelo medo.

Sobre o Autor Sobre a Editora Características

Marli Marlene Moraes da Costa é doutora em Direito pela UFSC e possui pós-doutorado em Direitos Sociais e Políticas Públicas pela Universidade de Burgos/Espanha financiado com Bolsa Capes. Atualmente, é professora do Mestrado de Doutorado em Direito da UNISC e coordenadora do Grupo de Pesquisa sobre Direito, Cidadania & Políticas Públicas, vinculado ao PPGD-UNISC.

Rosane Teresinha Carvalho Porto é doutora em Direito pela UNISC, mestre em Direito na área de concentração de Políticas Públicas de Inclusão Social com Bolsa CAPES, possui pós-doutorado em Direito pela Universidade La Salle (RS) e especialização em "Docência no Ensino Superior" e "Nova Educação, Metodologias e foco no aluno", ambas pela PUC/RS. Atualmente é professora da Graduação, Mestrado e Doutorado em Direito na UNIJUÍ e integra o grupo de pesquisa Direito e Fraternidade, vinculado à UFRGS.
 
Simone Andrea Schwinn é doutora e mestra em Direito pela UNISC e é pós-doutoranda em Educação pelo PPGEdu-UNISC. Atualmente, é professora da Escola Superior de Relações Internacionais (ESRI), pesquisadora no Grupo de Pesquisa Direito, Cidadania & Políticas Públicas, vinculado ao PPGD-UNISC. e do grupo Identidade e Diferença na Educação, vinculado ao PPGEdu Unisc. Integrante do Núcleo de Pesquisas em Migrações da Região Sul (MIPESUL) e do Grupo de Trabalho em Apoio a Refugiados e Imigrantes (GTARI UNISC).

Meu Carrinho

Continuar Comprando