Atualizando informações ...

A colecionadora de corujinhas

Ref: 700120000132
Modelo: José Eduardo Degrazia

Por:
R$ 40,00

ou 6x de R$ 6,67 Sem juros Cartão MasterCard
ou 6x de R$ 6,67 Sem juros Cartão Visa
Estoque insuficiente
* Aqui sua compra é 100% segura, compre com tranquilidade.
Simulador de Frete
- Calcular frete
Frete e prazo de entrega
Sobre o Livro

"NAVEGANDO COM JOSÉ EDUARDO DEGRAZIA Interessante ler e escrever dentro de um barco. Nas águas calmas do Guaíba, o movimento é leve como a cadência de um poema. Ou de um conto inteligente e bem-humorado. O segundo deles também serveria de epígrafe: Os Cabeças-Duras. Aconselho que seja lido várias vezes, de cima para baixo e de baixo para cima. Quem o fizer me entenderá. Ele dá a chave para a compreensão dos demais. Em verdade, somos todos uns tercos, têtus, stubborns, ou como se traduza essa expressão em qualquer lugar do mundo, de Porto Alegre a Katmandu. Individualistas desde Adão e Eva, teimosos valentemente do berço à tumba, vomitando no babeiro o leite precioso da nossa mãe e exigindo da pessoa amada que nossas cinzas sejam jogadas de um avião no lugar mais complicado: numa praia de Garopaba, por exemplo. Lembramos de Buñuel? Sim, em muitos contos. O Cego, por exemplo, pode ter sido inspirado no Chien Andalou, primeiro filme do mestre surrealista. E muitos outros, como Pirâmide Humana e A Última Sessão, têm o sabor agridoce de Viridiana. Vou percorrendo o livro com encanto, chego ao fim, volto ao começo e, de repente, autor e leitor se encontram navegando juntos. Há algum lugar? pergunta o escritor. E ele mesmo responde: Largou o bote no rio e se deixou levar. Fora do centro e distante das margens é o seu lugar. Da poesia, onde conquistou prêmios na língua materna e em muitas outras, Degrazia transfere para a prosa o domínio tátil e emocional das palavras. Aliás, como dizia Mozart Pereira Soares, a poesia sempre abre caminho para a boa prosa. 

Sobre o Autor Sobre a Editora Características

José Eduardo Degrazia nasceu em 1951 em Porto Alegre. É médico, poeta e tradutor. Publicou os livros de poemas Lavra permanente (1975), Cidade submersa (1979), A urna guarani (2004), Corpo do Brasil (2011), A flor fugaz (2011) e Lições de Geometria Fantástica (2016), dentre outros. Escreveu os livros de contos O atleta recordista (1996), A orelha do bugre (1998), A terra sem males (2000) e Os leões selvagens de Tanganica (2002), bem como as narrativas longas O reino de Macambira (2005) e A fabulosa viagem do mel de Lechiguana (2008). Traduziu livros de Pablo Neruda — dentre eles, Cantos cerimoniais (1978), Crepusculário (2004), Terceira residência (2004), Jardim de Inverno (2005) e Memorial de Isla Negra (2007), além de outros poetas latino-americanos e italianos. Em 2012, recebeu o Prêmio de Prosa da Academia Mahi Eminescu, na Romênia e, em 2013, o Prêmio Internacional de Poesia de Trieste. Ocupa a cadeira número 1 da Academia Riograndense de Letras.

Meu Carrinho

Continuar Comprando